Shriners no Brasil

Em fevereiro de 2009, houve o primeiro contato com a Diretoria dos Shriners International, em Los Angeles, feito pelo Grande Secretário de Relações Exteriores da Grande Loja Maçônica do Estado do Rio Grande do Sul (GLMERGS), Marcos Hans. Os responsáveis pela expansão internacional, o nobre Douglas Maxwell (Imperial Potentate) e o nobre Alan W. Madsen imediatamente deram apoio à formação de um clube no Brasil.

Assim, em maio de 2009, com a ajuda e orientação do Shriners Uruguay (Almas Uruguay Shrine Club), através dos nobres Victor Valverde e Héctor Massiotti, foram iniciados, em Montevidéu, nove brasileiros: dentre eles, Gilberto Moreira Mussi, grão-mestre da GLMERGS, e João Otávio Cézar Lessa, grão-mestre adjunto da GLMERGS. Foram iniciados com missão de organizar o clube no Brasil, expandí-lo e torná-lo dinâmico para que possam cumprir a tarefa à qual os Shriners se propõem desde a sua criação, há um século: auxiliar os necessitados, especialmente as crianças.

No Brasil a primeira Magna Sessão de Iniciação, ocorreu em 21 de Novembro de 2009, com a participação de Maçons dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso.

O Clube Shrine de Cuiabá Mato Grosso, foi o que mais se desenvolveu na América do Sul. Com crescimento vertiginoso os Shriners dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, criam e implantam o Templo Hikmat Shriners, o primeiro da América do Sul, tendo como seu primeiro Potentado o Nobre Shriner Genilto Nogueira que recebeu as honras de Ouro em Houston nos EUA, como o Templo Shriners que mais cresceu no Planeta. Hoje tem como segundo Potentado o Nobre Sir Wesson Pinheiro.

Em março de 2011, foi fundado o Shriners Clube Internacional do Estado de São Paulo, um clube vinculado ao Almas Shriners de Washington DC, em São Paulo, sob a presidência de David Whittemore, tendo sua gestão de 2011 a 2013, quando então assumiu seu segundo presidente, o nobre irmão José Henrique Caldas Vianna que ficou até 2014.

No mesmo ano de 2014, como presidente interino, assumi o Nobre Shriner Alexandre Barros, eleito presidente posteriormente para a gestão do biênio 2015/2017.

Foram, então, criadas as diretorias para auxiliar na gestão do Shriners Clube Internacional do Estado de São Paulo, que hoje pertence ao ALMAS Shriners – “Almas” significa “Diamante” e estão prontos para se tornarem o segundo templo no Brasil, sob a alcunha de AMAL, que significa “Esperança”.

Pelo ato de nº 17 de 04/12/2016, foi aceito o pedido de renúncia do Nobre Shriner Cesar Antônio Picolo do cargo de secretário, tendo como seu substituto legal, nomeado em mesmo ato, o Nobre Shriner Isaque Klarosk, advogado, tenente-coronel militar da reserva.

Em 06/12/2016, através do ato de nº 18, o Nobre Shriner Presidente Alexandre Barros nomeou o Nobre Shriner e Mestre Maçom Leo Cinezi para assumir a diretoria de relações públicas e institucionais, recém criada para ampliar a comunicação institucional do Shriners Clube Internacional do Estado de SP e do Amal Shriners Temple.

Os demais Nobres Shriners nomeados foram: Fernando Henrique de Abreu nomeado como Diretor de Eventos, Manoel de Barros Neto como Grande Secretário de Desenvolvimento, Raul Audi Junior como Grande Secretário de Imagem e Comunicação e, finalmente, João Fábio Giorgia como Presidente da Comissão Oficial de Apresentação.